Letra 11: Em Qual Planeta?

Atualizado: 6 de Jul de 2020

Em qual planeta?

Composição: Sérgio Dall’orto

Letra:


(Estrofe 1)

Dessa vez bolei um plano diferente. Para te encontrar e reagir naturalmente. A gente acha que é malandro e de repente: Me vi pensando se você pensa na gente!

Esse quarto é o lugar onde eu acho que ela deveria estar. Não vou ser tão atrapalhado a ponto de me atrapalhar.

Não leve a mal, eu andei perdido. Até achei que esse planeta não seria o ambiente para achar alguém que me fizesse isso...

E quando eu me encontrar eu volto logo desse meu sumiço. Já que eu não sei se ela é uma busca ou uma fuga. Vou traduzir meus sentimentos para uma partitura. Que bela criatura o criador criou. A solidão me visitou, me esnobou, mas acabou que vacilou...

A esperança em mim se renovou.

(Refrão)

Queria saber em qual planeta você se escondeu. Eu já criei o meu final feliz e ele é o mesmo que o seu.

Ela uma nobre, eu sou tão plebeu.

Estou correndo atrás do que tem que ser meu. Estou indo aí para te buscar...

(Parte A)

Eu vi o pequeno príncipe vagando de planeta em planeta. Por favor! Não seja a flor a confundir minha cabeça. Decepção é incolor e tira vida da beleza. Beleza amor é ser a flor que disfarça sua grandeza.


(Estrofe 2)

Te achei dando uma volta no meu pensamento. Complicando como sempre o que passa aqui dentro! Por favor! Não seja outra gastando o meu tempo. Me sinto aprisionado nesse apartamento...

Esse quarto é o lugar onde eu acho que ela deveria estar. Não vou ser tão atrapalhado a ponto de me atrapalhar. Não leve a mal, eu sofri sorrindo! Até achei que esse planeta não seria o ambiente para achar alguém que me fizesse isso...

Quando eu me encontrar eu volto logo desse meu sumiço. Já que eu não sei se ela é uma busca ou uma fuga Vou traduzir meus sentimentos pra uma partitura. Que bela criatura o criador criou. A solidão me visitou, me esnobou!

Mas acabou que vacilou, a esperança enfim se renovou

(Refrão)


(Parte B)

Eu já perdi a conta desses contos que eu tanto quis viver. Ter a certeza, cruzei meus dedos para cometas...

Para visitar sua cabeça! Por favor não me esqueça!

Toda flor tem sua beleza! Beleza amor é ser a flor que disfarça sua grandeza.


_______________________ FICHA TÉCNICA ______________________________


Ficha técnica

Composição: Sérgio Dall'orto

Produção musical: Guilherme Negrão

Arranjo: Sérgio Dall'orto e Guilherme Negrão

Violões: Sérgio Dall'orto

Programações: Guilherme Negrão

Mix/Master: Guilherme Negrão

Arte Design: Carlos Andre Cascelli

Fotografia: Gabriel Ryota

Produtora: Merun Filmes

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo